segunda-feira, 27 de junho de 2011

Nova Fanfic da Bella

Oi Gente... Bom, passando aqui só pra dizer que a Bella me mandou uma nova Fanfic *-* Da Ruka e do Akatsuki... ^^ Ficou muito fofa *-*.. (Adorei o final **) 
Bom Leiam.. Vou dividir ela em duas partes.. Para não deixar tão grande... 

Vampire Knight fanfic

Num dia qualquer

Bella Lya


Inverno. Seu ar gélido é um convite para se sentar em frente à lareira, enquanto se toma uma boa xícara de chocolate quente. É o momento perfeito para se acomodar em uma cama confortável, debaixo de mais e mais cobertas, durante a leitura de um agradável livro. É um tempo em que se incita o calor. Eis o motivo para o inverno ser sua estação favorita.

O pequeno Akatsuki estava sentado em um tronco de árvore caído, em meio a um extenso quintal coberto por neve. Esfregava concentradamente as pequenas mãos umas nas outras, produzindo fagulhas fosforescentes que se apagavam rapidamente ao caírem no chão gelado.

Parou por um tempo para observar seu primo Hanabusa brincando totalmente à vontade em meio àquele deserto branco, sem nenhum agasalho cobrindo-lhe o fransino corpo. Estremeceu levemente ao se perguntar como aquilo seria possível, e logo em seguida começou a esfregar as mãos pelos braços com vigor, aquecendo-os.

Um vento frio e cortante arranhou-lhe o rosto, e ele mal pôde esperar pelo dia em que finalmente teria técnica suficiente para executar com maestria o seu poder. Em seu pequeno ser, nada era mais belo do que ver as chamas tremeluzindo com suas cores quentes e vibrantes. Fantasiava-se sendo capaz de produzir um fogo intenso e nobre, que não arruína e tornar tudo cinza, mas sim que é capaz de aquecer e acolher até mesma uma alma solitária, perdida na nevasca interior.

Encorajado pelos seus anseios, novamente volta ao exercício de produzir fagulhas, mas uma pequena figura chama-lhe a atenção.

Ela vinha correndo em sua direção, acenando freneticamente e dando um suave sorriso.

- "Ruka!" - Berrou a alma juvenil colocando-se de pé imediatamente. - Você veio... - sussurrou para si.

O brilho do curto cabelo loiro acinzentado e as bochechas e lábios rosados fizeram Akatsuki compará-la com uma delicada e bonita boneca de porcelana. Ao se aproximar do menino, deu-lhe um abraço, que foi prontamente correspondido.

- Meus pais me deixaram vir! - a pequena se explicou, e sem dar-lhe tempo de fazer qualquer outro comentário, o segurou pela mão. - Vem! O Aidou e eu vamos fazer um boneco de neve!

Durante a curta caminhada até o ponto em que se acumulara mais neve, Akatsuki ficou observando atentamente a pequenina mão que se entrelaçava na sua. Apesar de Ruka estar usando luvas, ainda assim suas mãos deveriam estar frias. Ela o soltou e pegou uma sacola, mostrando-a aos garotos.

- Trouxe um cachecol, um chapéu e botões para fazermos os olhos e a boca. Botões cor de avelã! - disse, com entusiamo. - Como os olhos de Kaname-sama!

Akatsuki direcionou o olhar para o chão. Sempre que Ruka falava da criança puro-sangue dos Kuran, não deixava de se sentir desapontado. Sabia que era praticamente impossível disputar sua já tão querida Ruka com ele.

Deixando as frustrações para lá, a criança se empenhou na construção do boneco, juntamente com as outras. Vez ou outra deixavam o monumento gelado pela metade para começarem um guerra de bolas de neve, acertando uns aos outros pelas costas, no peito, na cabeça, umedecendo as roupas e os cabelos, fazendo-os rir. Uma pontada de preocupação se apossou de Akatsuki quando ele, com mais força do que pretendia, jogou uma bola certeira no rosto de Ruka, fazendo seu fino nariz se avermelhar. Pensou em correr até ela e se desculpar, mas com alívio percebeu que não a havia machucado quando ela revidou acertando-o no rosto também, divertindo-se muito.

Algumas horas se passaram quando concluíram o boneco, com Ruka se encarregando de colocar seus acessórios, principalmente os olhos de botões. Os três garotos sentaram-se na neve ofegantes, contemplando o ser de gelo e o sol que terminava de se pôr. Sorriram quando ouviram, inesperadamente, a barriga de Aidou roncar, fazendo com que a clássica gotinha escorresse em sua testa. Dando um sorriso sem graça, ele se levantou dizendo:

- Minha mãe fez sopa para o jantar... Sabem como é, né?

Correu em direção à casa, deixando Ruka e Akatsuki sozinhos.

- Ficou bonito o nosso boneco! - exclamou a mocinha.

- Uhum... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário